Escrevemos estas palavras graças a oportunidade que o #CanalOlimpicoDoBrasil nos proporcionou. A narração de Vini Rodriguez e Marcelus Marsili, o Kbça, deram um toque especial às provas disputadas ao longo da terceira semana do mês de setembro. No Domingo, Manoela Penna , diretora de marketing do Comitê Olímpico do Brasil enriqueceu ainda mais a equipe, participando da transmissão ao vivo.

Nossas #historiasderemador visam basicamente aquelas “que medalhas, troféus e súmulas de regatas não contam” e assim, a incontestável vitória do Clube de Regatas Flamengo nas três divisões Barcos Curtos, Barcos Longo e Para-Remo dispensa maiores comentários.

Nosso site tem procurado se aproximar dos principais protagonistas, os remadores, motivo das nossas histórias, e temos conseguido, ainda que de forma virtual. Nosso desejo é ampliar o alcance e multiplicar nossa paixão aos que AINDA não conhecem nosso esporte. Remada a remada temos conseguido, graças ao espírito de equipe que o remo nos proporciona. Compartilhe este conteúdo!!!

Nossa crônica dominical quase sempre nos traz lágrimas aos olhos, e se não nos trazem, é porque não conseguimos atingir nosso objetivo.

Por isto dedicamos este registro, a toda uma equipe de pessoas que participam, muitas vezes de forma anônima, na torcida virtual, outras na torcida presente, familiares que viajam para apoiar seus atletas, ou que permanecem em suas casas, aguardando ansiosos noticiais suas, técnicos, dirigentes, árbitros, equipe de transmissão do evento, enfim, TODOS.

Decidimos não citar nomes de atletas, tampouco os clubes que estes representam, pois foram muitos que participaram deste evento, mas pegamos emprestado, o vídeo postado por Tiago Almeida, o Capi , técnico do Clube Náutico Riachuelo ao registrar seu filho torcendo por Layla simbolizando nossa #historiasderemador da semana, a seguir.

Andreza mãe de Layla, para incentivar sua filha no esporte, se aproximou tanto deste, que passou a remar, junto com a filha. Escutem o áudio original da torcida, quando Layla assume a terceira posição, conquistando a medalha de bronze ao final da prova, e tente não se emocionar, impossível.

PS.: Um parabéns especial a Magali, presidente da Confederação Brasileira de Remo por fazer acontecer tantas provas de remo feminino.

Categorias: Crônicas

6 comentário

Jose porto · 26 de setembro de 2021 às 14:42

Parabéns pela matéria e isso que o Remo Brasileiro precisa de divulgação e harmonia para crescer e NÃO picuinha que só puxa para traz….vamos em frente….

    historiasderemador · 26 de setembro de 2021 às 21:07

    Elogios nos fortalecem o coração. Críticas endurecem nossa pele. Obrigado pelo prestígio. Divulguem, compartilhem, quanto mais somos vistos, mais o Remo é lembrado.

    Sandra Berber · 26 de setembro de 2021 às 21:40

    O incentivo da família e dos amigos na hora da competição é a chama que faltava quando chega o desânimo e o cansaço, quando o atleta chega ao seu limite. Ou o que acreditava ser o seu limite! As vezes, é o que falta para a própria superação.

Elaine · 26 de setembro de 2021 às 16:40

Imagina o orgulho que sinto em ver minha filha e neta serem mencionadas em um crônica deste canal. Parabenizo os organizadores do evento e todos os envolvidos. Obrigada treinador Capi pela dedicação aos seus atletas e que venham muitas outras conquitas!

    historiasderemador · 26 de setembro de 2021 às 21:09

    Dona Elaine, nós é que ficamos lisonjeados com o seu prestígio. Quando a família se envolve no desporto, todos ganham. Parabéns a vocês por melhorarem nosso esporte. Um grande abraço

Deixe uma resposta para Jose porto Cancelar resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese