Eternos aprendizes

Publicado por historiasderemador em

Fim de semana repleto de emoções. Brasil conquista medalha de ouro no Campeonato Sul Americano em Assunção, Paraguai, nas provas PR1X com Renê Pereira, JW4- com Shaiane Ucker, Maria Fuhrmann, Lara Pizarro e Gabriela Bertoglio, no LM2- com Vangelys Reinke e David F. De Souza, muitas outras medalhas de prata e bronze.

Em Florianópolis, estivemos no evento de encerramento das atividades do ano de 2021 do Clube de Regatas Aldo Luz, onde iniciamos nossas atividades no Remo em 1980. O presidente Ricardo Mesquita, nosso amigo desde esta época, iniciou a programação reconhecendo a lealdade e dedicação dos irmãos Luiz Carlos e Carlos (Liquinho) Dutra, a instituição com 103 anos de existência, momento de grande emoção, com direito a “vistas embaçadas”.

Foi entregue de forma mais do que merecida, ao grupo ND Mais o troféu “O Remador”, instituído desde 2018 no centenário do Clube, a personalidades que de alguma maneira, prestigiam e destacam o esporte do Remo.

Outro ponto que a emoção aflorou e tomou conta, em especial deste que escreve, foi quando Mesquita anunciou o novo técnico do Clube, Eduardo Seara, com um breve resumo da sua história iniciada como timoneiro em 1982, remador, professor da escolinha e posteriormente como técnico no Martinelli, Botafogo e como membro da seleção brasileira, entregando a palavra ao “Searinha”.

Elevando o olhar aos céus buscando forças para controlar a emoção e também como agradecimento aqueles que já passaram por este plano terreno, como por exemplo, Sady Berber e também ao Professor Liquinho.

“Podem ter certeza que vou honrar as cores do clube. Queria agradecer meu pai, meu irmão e minha família por terem me iniciado aqui”.

Revivendo nossas #historiasderemador, Eduardo relembrou quando o ensinamos a remar canoe na prainha em frente aos clubes, e como tudo que ele faz, desde a primeira remada que deu, sempre buscou a perfeição, algo que nos enche de orgulho, relembra nossas brincadeiras de infância, aumenta nossas expectativas e esperanças de que nosso esporte há de se perpetuar, pois é muito maior do que a paixão de cada um de nós.

Liquinho e Lezi

4 comentário

André Baracuhy · 20 de dezembro de 2021 às 06:19

Que o Dú Seara tenha muito sucesso nessa nova empreitada e que forme grandes atletas para a Aldo Luz e para o Brasil.

Sandra Berber · 20 de dezembro de 2021 às 08:00

O evento comemorativo aos 103 anos do Clube de Regatas Aldo Luz foi marcado por emoção, alegrias e reconhecimentos.
Muitas famílias aldistas se encontraram para recordar os momentos de vitórias e de amizades que marcaram toda a vitoriosa história deste Clube centenário.
O apoio dado pelo grupo ND Mais foi fundamental para alavancar o Remo na mídia esportiva. O reconhecimento do CRAL aos irmãos Luiz e Liquinho registrou com chave de ouro suas trajetórias de vitórias e comprometimento com o nosso Clube.
Muita emoção também na posse do novo treinador Searinha, que transbordou em lágrimas todo o orgulho de ter sido iniciado no Remo dentro do CRAL, com os apoios de seu pai, e seu irmão Seara Neto.
Por fim, o anúncio da inauguração do Memorial para o próximo ano, com a sala de troféus com o nome de Sady Berber, que contribuiu não só com suas vitórias para as glórias do CRAL, mas com o acervo fotográfico, medalhas e troféus que conquistou.

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.

pt_BRPortuguese